A cota zero para transporte do pescado no Tocantins se estende até 2022, o período da piracema continua vigente até o próximo dia 28 de fevereiro, a emissão da carteira de pesca no Estado reduziu nos últimos anos, mas a fiscalização integrada continua ocorrendo em todo o território

06.01.2020 – Cleide Veloso/Governo do Tocantins

 

Nesta quarta-feira, 6, o Governo do Tocantins reforça a campanha que lembra o período de vigência da Piracema no Estado. As operações integradas do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) com os órgãos parceiros continuam sensibilizando cidadãos e visitantes, além de coibir infrações e crimes ambientais.

 

Desde a prorrogação da cota zero para transporte de pescado no Tocantins até 2022, com a Portaria/Naturatins n° 106/2019, o Sistema Integrado de Gestão Ambiental do Naturatins (Siga) vem registrando redução na emissão de carteiras de pesca. Contudo, a fiscalização integrada continua sendo realizada em todo o Estado, com registros de multas e apreensões.

 

De acordo com relatório do Siga, em 2020 foram emitidas 279 carteiras de pesca, sendo 49 para pesca desembarcada e 230 para pesca embarcada. Ao longo desse ano também foram emitidas 153 autorizações de trânsito e comercialização de pescado.

 

Em 2019 foram registradas 782 emissões de carteiras de pesca, com 154 para pesca desembarcada e 628 para pesca embarcada; além da missão de 240 autorizações de trânsito e comercialização de pescado.

 

No ano de 2018, as emissões de carteiras de pesca chegaram ao total de 3.348 emissões, sendo 1.454 para pesca desembarcada e 1.894 para pesca embarcada. Tendo somado a emissão de 513 autorizações de trânsito e comercialização de pescado naquele ano.

 

Além de investimento e compartilhamento de tecnologias entre os órgãos de fiscalização integrada, em 2020, o Governo do Tocantins intensificou as ações de fiscalização, com o registro de 1.322 operações de combate a infrações e crimes ambientais, em que foram lavrados 547 autos de infração, os quais corresponderam a mais de R$ 40 milhões em multas aplicadas e atendimento de 369 denúncias registradas no canal Linha Verde.

 

“Os investimentos e compartilhamentos de tecnologia, bem como a integração da fiscalização com os órgãos parceiros foram essenciais para manutenção, melhoria e modernização da gestão ambiental do Estado. É importante reforçar que permanecemos no período da piracema e o maior objetivo do órgão não é penalizar, mas sim, sensibilizar a população de que é preciso respeitar as limitações da atividade de pesca nesse período”, afirma Sebastião Albuquerque, presidente do Naturatins.

 

“Recentemente renovamos cooperações técnicas e fortalecemos a integração com os órgãos parceiros de fiscalização a partir do compartilhamento de novas tecnologias. A operação integrada foi essencial para aumentarmos o alcance das operações de repressão às infrações e crimes ambientais no Estado. Neste ano, estamos equipados com dispositivos que nos permitem o registro das ocorrências em formato digital, o que assegura maior agilidade e transparência aos atos fiscalizatórios”, reforça Eliandro Gualberto, diretor de Proteção e Qualidade Ambiental do Instituto.  

 

Linha Verde

 

Ano passado, o telefone do canal de denúncias Linha Verde foi atualizado e passou a atender pelo número 0800 063 1155 e o registro via internet continua sendo recebido através do link https://naturatins.to.gov.br/linha-verde/

Deixe seu comentário:

Estado

Cumprindo agenda oficial em Brasília, o governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, acompanhado do senador da República, Eduardo Gomes, participou nesta ter...

O vice-governador do Estado do Tocantins, Wanderlei Barbosa, entregou na tarde desta terça-feira, 2, máquinas pesadas, implementos agrícolas e &...

O Ministério Público do Tocantins, por meio da 6ª Promotoria de Justiça de Gurupi, expediu na tarde desta terça-feira, 02, rec...