O Estado vem de uma ação humanitária inatacável: abrigou pacientes que padeciam pela falta de leitos de Covid-19 na colapsada Manaus, do sofrido (e quase inacessível) Amazonas. Ainda que se pudesse contrapor a crescente onda do vírus no Tocantins (e a previsível possibilidade de aumento de demanda contra oferta limitada) a medida espelha algo muito em falta ultimamente: humanidade nos humanos.

Quando escrevo este artigo, na terça, o Estado se mantinha na liderança do pior índice de isolamento social do país. Apenas 35,6% da população (o equivalente a 560 mil pessoas) acatavam as restrições sanitárias, restando (em termos relativos) mais de um milhão de pessoas nas ruas para o que der e vier.

Era de se esperar dos humanos, com efeito, uma defesa da sua humanidade, diante da inquestionável recomendação científica do distanciamento, contra a desumanidade do vírus em busca de uma colônia para sustento.

Na Capital, no domingo, a decisão da Libertadores transformou bares e empórios em nada diferente dos bailes funk da periferia do Rio e São Paulo. Como não era dia útil, os fiscais da prefeitura deveriam estar no seu sagrado descanso. Para desassossego da vizinhança e daqueles em isolamento.

A aeronave manaura poderia lembrar aos 60% dos tocantinenses que estão nas ruas que as consequências não vem antes e sim depois. Mas não foi isto que se viu, diante da taxa de isolamento registrada ontem: 35,6% contra os 45,4% do domingo quando os pacientes amazonenses deram entrada em hospitais de Palmas. O isolamento caiu mais dez pontos percentuais em dois dias.

 

 

Leia mais: https://www.jornaldotocantins.com.br/editorias/opiniao/tend%C3%AAncias-e-ideias-1.1694943/humanidade-e-os-desumanos-1.2191652

Deixe seu comentário:

Ponto Cartesiano

 O volume de notas fiscais emitidas no Estado (de competência da Secretaria Estadual da Fazenda) somaram em 2020 o montante de R$ 164 bilhões e 168 mil...

Os deputados retomam a discussão sobre a criação de novos municípios no Estado.  Extraindo a inoportunidade do debate (Estado deve registrar nes...

O governo vai pagar os salários de fevereiro do funcionalismo no sábado. Segue o compromisso mantido por Mauro Carlesse desde a interinidade no governo até hoj...