Caros, a população de Palmas paga uma  média de R$ 327 mil por ano a cada vereador da cidade. Sâo R$ 12 mil mensais de salários (R$ 144 mil/ano) e uma média anual individual de R$ 183 mil de Codap (2019).

É dinheiro público na pressuposição de que o vereador exerça suas funções constitucionais em defesa do bem comum e público. Indiferente de classes sociais, ideologia ou religião.

Não é o que entende o vereador Eudes de Assis (do PSDB da prefeita). Na sua posse dedicou o mandato a Deus, ao seu pastor à sua igreja. E que fará do mandato instrumento de defesa destes princípios e da sua igreja. 

Mais: que dedicará o mandato cumprindo a palavra de Deus e disse homenagear o pastor Amarildo Martins (do escândalo das ambulâncias) da igreja Madureira. Fundamentalismo religioso puro com recursos públicos.

Lembrou que estará na Câmara o diácono recolhedor de ofertas da Igreja, não explicando o que isto, de verdade, significaria, mas antecipando juízos.

São os desvios democráticos. Imagina se a moda pega, empresários defendendo apenas os empresários, médicos defendendo apenas os médicos, tudo com recursos de todos. Proletários e sem classe social inclusos.

Deixe seu comentário:

1 Comentário(s)

  • Genovês
    01/01/2021

    A maioria da população não se importa em votar para vereador . É inconcebível achar que uma pessoa eleita com 2 mil votos (quando muito )seja representante de alguém num colégio eleitoral muito maior . São 19 inexpressividades .

Ponto Cartesiano

A arrecadação de impostos federais no Tocantins sofreu uma redução de 8,9% no ano passado em relação ao arrecadado em 2019. Dados da Rec...

O governo já tinha arrecadado de ICMS até ontem o montante de R$ 307 milhões e 112 mil no Estado. O valor colocado nos cofres do tesouro pelo Fisco j&a...

Segundo o site Poder360 nesta terça, o Tocantins, junto com Mato Grosso e Roraima não tinham até a noite de ontem atualizado junto ao Ministério da Sa&...