O setor de franquias de alimentação, especificamente o segmento de Food Service - modalidade de negócios especializada em fornecer refeições e produtos alimentares para consumo fora de casa -, demonstrou um crescimento de 17,5% entre julho e setembro de 2023, de acordo com os dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF). A análise trimestral revelou que esse aumento foi impulsionado por diversos fatores.

Uma das principais contribuições para esse crescimento foi a expansão, tanto em número de marcas, quanto de unidades dentro desse segmento. A diversidade de opções disponíveis não apenas elevou o faturamento, mas também aumentou a receita média por operação, fortalecendo, assim, o desenvolvimento geral do Food Service.

O retorno gradual ao trabalho presencial e a retomada de hábitos, anteriormente interrompidos pela pandemia, também desempenharam um papel nesse crescimento. O ressurgimento das interações sociais e a frequência restaurada em estabelecimentos de alimentação estimularam o consumo e, consequentemente, o aumento na receita do segmento.

Além disso, o lançamento de novos produtos e a constante reformulação e melhorias nos cardápios e portfólios das marcas proporcionaram um impulso adicional ao desempenho do setor. Essas estratégias visam atender às demandas em constante evolução dos consumidores, mantendo-os engajados e interessados nas ofertas oferecidas.

Um exemplo de crescimento, por conta desses fatores, é o da franquia Zé Coxinha, especializada na venda de salgado na caixinha. Fundada no Espírito Santo em 2011, a marca enfrentou desafios durante a pandemia, afetando suas vendas. Porém, em 2021, com a aquisição pelo grupo Nazca CO, especialista em gestão e reestruturação de negócios, a rede passou por mudanças e teve um crescimento de 120%.

Em cada unidade franqueada foi implantado um novo formato, seguindo um procedimento operacional e regras padronizadas.  O cardápio também foi reformulado, trazendo novas receitas, salgados, tamanhos e maior qualidade para os produtos.

Em 2023, a franquia registrou um crescimento de 20% na produção em suas três linhas de fabricação, resultado direto da expansão da rede, com a inauguração de três novas unidades apenas nos últimos três meses. Esse sucesso reflete não apenas o poder da marca, mas também a resposta positiva dos consumidores às mudanças implementadas pela franquia, além da retomada da procura pelo Food Service.

Deixe seu comentário:

Nacional

  As vendas de títulos públicos a pessoas físicas pela internet somaram R$ 3,649 bilhões em janeiro, divulgou nesta sexta-feira (23) o T...

  O Supremo Tribunal Federal (STF) iniciou nesta sexta-feira (23) o julgamento de mais 15 acusados de participação nos atos golpistas de 8 de janeiro...

O Sicredi, instituição financeira cooperativa com presença em todo o país, liberou R$ 34,5 bilhões aos produtores rurais nos primeiros sete mes...