Certificando que consequências não vem antes, mas depois, a taxa de ocupação dos leitos públicos da Covid-19 em Palmas aproxima-se do colapso: 80%. Situação que, somada à falta já identificada de UTIs na rede privada, tem-se por aqui o previsível.

O índice de isolamento social no Estado ontem (quando os óbitos aproximavam-se rapidamente dos 1.500 e os contaminados a 107 mil e 240) era, mais uma vez, o pior do país: 36%.

De outro modo, existiriam mais ignorantes e obscurantistas no Estado, negadores da ciência, que o restante do Brasil. Um milhão de pessoas (64% dos tocantinenses) não estariam nem aí para a ciência e sim para a cloroquina, acreditando que vacinas transformam pessoas em jacarés.

Com isto, o Tocantins já registrava ontem um índice de contaminação de 6.818,1/100 mil moradores. Uma vez e meia os 4.695,1/100 mil da média nacional.

Ou seja: é questão de dias para elevar o número de mortes (hoje o 19º colocado) neste ranking macabro. Se no número de óbitos é o 8º com menor ocorrência, nos contaminados apenas seis Estados (em termos relativos) o superam no país com mais casos.

E o pior: aqueles que não estão nem aí para o distanciamento e uso de máscaras não estão na linha da pobreza.

São, regra geral, funcionários públicos com salários consideráveis e plano de saúde por conta, “universitários” que tem noção da “academia” como sinônimo de “sertanejo universitário” que se juntam àqueles que não diferem instintos primitivos de regras civilizatórias.

Se aínda não tem noção do que seja “razão” ou racionalidade que dirá de humanidade. Deveriam ser trancafiados dado o explícito dolo eventual no morticídio em curso.

Deixe seu comentário:

Ponto Cartesiano

 O volume de notas fiscais emitidas no Estado (de competência da Secretaria Estadual da Fazenda) somaram em 2020 o montante de R$ 164 bilhões e 168 mil...

Os deputados retomam a discussão sobre a criação de novos municípios no Estado.  Extraindo a inoportunidade do debate (Estado deve registrar nes...

O governo vai pagar os salários de fevereiro do funcionalismo no sábado. Segue o compromisso mantido por Mauro Carlesse desde a interinidade no governo até hoj...