No final da tarde desta sexta-feira, 24, mais um indivíduo investigado por praticar violência doméstica contra sua ex-companheira foi preso pela Polícia Civil, em Araguaína. A ação foi realizada pelas equipes da 3ª Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM - Araguaína)  foi preso, em virtude de cumprimento a mandado de prisão preventiva, expedido pela Vara de Combate a Violência Doméstica da cidade.

 

 

O indivíduo é investigado pela prática dos crimes de lesão corporal qualificada, violação de domicílio tentada e apropriação indébita no contexto da violência doméstica.

 

As investigações em torno do caso foram deflagradas depois que a vítima compareceu a unidade policial, informando que seu companheiro a teria agredido fisicamente, tentado violar o domicílio dela e se apropriado de seu aparelho telefônico.

 

Na oportunidade, os policiais civis da 3ª DEAM durante o atendimento, observaram a gravidade das lesões no rosto da vítima, bem como constataram que o investigado teria fugido do local do crime.

 

Diante da gravidade dos fatos, as investigações foram iniciadas, sendo representado  junto ao Poder Judiciário, pela prisão preventiva do investigado. Porém, o homem se evadiu e passou a ser considerado foragido. Com o aprofundamento das diligências, o homem foi localizado e preso nesta sexta-feira.

 

Conduzido até a sede da 3ª DEAM, ele foi submetido aos procedimentos legais cabíveis e, posteriormente, recolhido à unidade prisional da cidade, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

 

A delegada Ana Maria Varjal reforçou a necessidade de vítimas, vizinhos, amigos, parentes e população em geral, que tiverem conhecimento de casos de violência doméstica, realizarem a denúncia junto a Polícia Civil. “É fundamental que a sociedade trabalhe em parceria com a Polícia Civil, por meio das denúncias, para que possamos tomar conhecimento de todos os casos que envolvam agressões de qualquer natureza contra as mulheres e promover o indiciamento e prisão do agressor ou agressores”, disse.

 

“Mais uma ação que retira de circulação, um indivíduo que por meio de sua conduta, provocou danos físicos e emocionais na vítima, que teve o rosto muito lesionado por quem um dia lhe jurou amar e proteger”, frisou a delegada Sarah Lilian, ressaltando que as ações da Polícia Civil buscam interromper o ciclo da violência doméstica e dar mais segurança a todas as mulheres de Araguaína e de todo o Estado do Tocantins. 

--

Deixe seu comentário:

Estado

Os candidatos que tiveram suas solicitações de isenção deferidas no Concurso Público do Quadro Geral do Município de Palmas pre...

O empresário, cristão evangélico e ex-presidente da Juventude no município, Thiago Paulino, 31 anos, assumirá a Secretaria de Desenvolvimento Eco...

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 5ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado (DEIC -Guaraí), concluiu nesta sex...