O ativismo irrefletido da presidente da Câmara, Janadi Valcari, começa a gerar consequências políticas. Não por supostos valores que pretendesse “resgatar” no Legislativo mas pela forma como o faz, sugestivo de que buscasse ascender sobre vereadores com o uso político e eleitoral das competências e prerrogativas do cargo. No que termina por colocar os vereadores em oposição à opinião popular caso não aceitem os seus projetos não debatidos.

O problema é que ainda que pudesse determinar regimentalmente a pauta, a presidente do Legislativo é dependente do colegiado formado por vereadores como ela, eleitos e respaldados pelas mesmas competências legislativas. Daí convir aos chefes dos poderes formar consenso para não naufragar nos dissensos.

Janadi tem agido de forma justamente contrária. Como é advogada e vereadora de primeiro mandato, a não observação da prudência em favor da providência indica que tenha pressa. De outro modo: quer causar em dois anos. Deixando de lado que a presidência do Legislativo também é sujeita a impeachment e outras medidas previstas na legislação.

E aí facilitou para a prefeita Cínthia Ribeiro (tratada no grupo político palaciano como o objeto a ser combatido por Valcari), que aproveitou-se esta semana das derrapadas políticas da presidente, carregadas de arbitrariedade - ainda que se pudesse tratá-las de boas intenções - e praticamente retomou o controle da Câmara que Janadi imaginava deter com os 12 votos com que se elegeu para comandar a mesa diretora.

Cínthia reuniu na quinta 12 vereadores (Rubens Uchoa aliado não compareceu porque não se encontrava na cidade). Ou seja, já teria 13 de 19 vereadores com disposição em consensos e não confrontos.  Mesmo que alguns não tenham declarado apoio público, as reivindicações de participação em cargos na administração não deixaram dúvidas quanto à aliança. E já saíram com as correias de transmissão: Cinthia anunciou aos parlamentares que Rogério Freitas será o líder da prefeita na Câmara e a vereadora Solange Duailibe a líder do bloco.

Os formuladores políticos de Janadi (se os tem) passam da hora de pensar numa estratégia mais producente e inteligente para dar curso ao projeto político que tratam nos gabinetes.

Deixe seu comentário:

Ponto Cartesiano

Os deputados retomam a discussão sobre a criação de novos municípios no Estado.  Extraindo a inoportunidade do debate (Estado deve registrar nes...

O governo vai pagar os salários de fevereiro do funcionalismo no sábado. Segue o compromisso mantido por Mauro Carlesse desde a interinidade no governo até hoj...

Se tem algo indiscutível no governo é o desempenho da Secretaria da Fazenda, por intermédio do Fisco, na arrecadação tributária. O set...