Se os alimentos desapareceram da mesa do consumidor do Estado ou ficaram inacessíveis ao cidadão, o agronegócio não tem do que reclamar da alta do dólar. E dos imposto.

O setor exportou de janeiro a setembro deste ano um total de R$ 8 bilhões e 466 milhões (soja, milho e carne).

Para se ter uma idéia disso, nos 12 meses de 2020, o setor exportou R$ 7 bilhões e 462 milhões.

De outro modo: a três meses do final do ano, o agronegócio já exportou um bilhão a mais do que em todo o ano de 2020.

De janeiro a setembro, a soja é responsável por R$ 6 bilhões das exportações (R$ 1,751 bilhões a mais que mesmo período de 2020). Já a carne exportou R$ 1,571 bilhões (R$ 309 milhões a mais do que janeiro a setembro de 2020).

Os dados são do Ministério da Economia. No Procon se em que o pacote de 5 kg de arroz custa na Capital em torno de R$ 19,00. Ou: R$ 3,8 o quilo.

Deixe seu comentário:

Ponto Cartesiano

Como havia antecipado este blog ontem, a partir de cálculos tendo com régua os números da segunda-feira, a Secretaria da Fazenda arrebentou a boca do bal...

Essa Portaria conjunta entre o Secretário de Segurança Pública e o Delegado Geral de Polícia Civil comprova o óbvio: se um gestor decide agir sem...

A arrecadação de ICMS até ontem registrava a entrada de R$ 390 milhões no tesouro estadual, faltando dois dias para o encerramento do mês. A met...