O deputado Antônio Andrade terá que dispor de jogo de cintura para apagar o incêndio no Legislativo estadual. Os parlamentares estão divididos quanto ao veto do autógrafo de lei que criou o fundo das emendas. Tem  competência para derrubá-lo impondo desgaste ao próprio Andrade (que exercia o cargo de governador quando projeto foi aprovado) e ao governador Mauro Carlesse, dependente, neste final de ano, da aprovação da Lei Orçamentária. Mais não bastasse, os deputados cobram emendas com pagamentos em atraso. Andrade (e o governo) tem um fundamento básico em seu favor: a inconstitucionalidade da lei. Mas também um rabo de foguete: Eduardo do Dertins não desengavetaria e comandaria a aprovação de um projeto desses se não tivesse sido incentivado a tal. Vamos ver o rebolado de Antônio Andrade.

Deixe seu comentário:

1 Comentário(s)

  • astolfo
    05/12/2020

    vamos ver o que vai dá. porque estas férias foram todas programadas para o veto das emendas.

Ponte Aérea

Em se plantando

23/01/2021

O vice Wanderlei Barbosa recebendo prefeitos e coletando demandas municipais. Começa a fazer o que implementou em favor de Mauro Carlesse quando o governador era ainda pre...

Quebrando ovos

22/01/2021

O senador Eduardo Gomes deixou a cena da disputa pela presidência do Senado. À falta de alternativa em face da escolha de Jair Bolsonaro por Rodrigo Pacheco, Gomes, as...

O governador Mauro Carlesse é um dos 15 governadores signatários da carta encaminhada ontem pelos governadores de Estado ao presidente Jair Bolsonaro pedindo abe...