O vereador Tiago Andrino (ex-candidato a prefeito) foi acusado esta semana por seus pares na Câmara Municipal de um crime inusitado: defender a moralidade e a melhor aplicação de gastos por parte dos parlamentares. Em desfavor da Casa, como apontaram-no praticar os "colegas" de parlamento. Há poucas dúvidas daquele que estivesse de costas para a população da cidade. Se o vereador do PSB ou o clube da Luluzinha de 18 vereadores legislando (de forma inconstitucional) em benefício próprio. Andrino marcou pontos e não tem motivos para deixar escorrer o ativo das eleições e de seu trabalho na Câmara de Vereadores.

Deixe seu comentário:

Ponte Aérea

Na mosca

25/02/2021

De forma educada, o presidente da Assembléia Legislativa, Antônio Andrade, foi na jugular de parlamentares ontem. Diante de cobranças de deputados à pre...

O deputado federal Tiago Dimas foi escolhido ontem coordenador da bancada de congressistas do Estado. Ele substituirá a senadora Kátia Abreu. O mandato é de um...

Se copiar, avança

23/02/2021

O vice Wanderlei Barbosa anda fazendo movimentações este ano que sugerem ter sido liberado pelo governador Mauro Carlesse para construir  uma candidatura ao...