Uma plantação de mais de sessenta pés de maconha, localizada na zona rural da cidade de Palmeirópolis foi localizada e destruída pela Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), na noite desta sexta-feira, 17. O entorpecente estava sendo cultivado em uma fazenda as margens de um córrego nos fundos da sede da propriedade e contava até com mesmo com sistema de irrigação.  

 

A ação, que foi realizada por policiais civis da 96ª Delegacia de Palmeirópolis, com apoio de agentes da 8ª Divisão de Combate ao Crime Organizado (8ª DEIC), de Gurupi, sob a coordenação do delegado-regional Joadelson Rodrigues Albuquerque, também resultou na prisão em flagrante de um homem de 36 anos, pelo crime de tráfico de drogas e também posse irregular de arma de fogo, uma vez que ele estava de posse de uma espingarda cartucheira, além de munições de calibres variados.  

 

 A ação faz parte de mais uma etapa da operação "Hórus'', que segue determinação do Ministério da Justiça e Segurança Pública, e está sendo realizado em todo o Brasil e também no Tocantins, nas regiões de divisas entre unidades da federação. 

 

De acordo com o delegado Joadelson, investigações preliminares efetuadas pelas equipes da 96ª DP apontavam para a existência de uma plantação de maconha, na zona rural de Palmeirópolis. Com o aprofundamento das diligências, os policiais civis, que compõem a 7ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Gurupi foram até uma fazenda, onde o entorpecente estaria sendo cultivado. 

 

No local, os agentes encontraram mais de 60 pés das drogas, sendo que os mais altos e desenvolvidos mediam mais de 2,20 de altura. Diante dos fatos, todos eles foram arrancados imediatamente. Na residência da propriedade, os policiais encontraram um homem de 36 anos, que se apresentou como sendo o dono da plantação ilícita. 

 

Por meio de buscas, no interior do imóvel, foram localizados e apreendidos, uma espingarda, modelo “cartucheira”, bem como mais de 20 munições de calibres variados, que o indivíduo preso também alegou serem de sua propriedade. Assim, o suspeito foi conduzido até a sede da 96ª DP onde foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e posse irregular de munições de uso permitido. 

 

Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, os policiais civis retornaram a fazenda, já com apoio da Perícia Criminal, que realizou os trabalhos pertinentes. Em seguida, todos os pés de maconha foram incinerados, conforme tipifica o artigo 32 da Lei Antidrogas. Antes de ser encaminhado à Casa de Prisão Provisória de Gurupi, onde ficará à disposição do Poder Judiciário, o homem disse à autoridade policial que estava desempregado e que precisava se virar para arranjar dinheiro, por isso, teria optado por cultivar a droga. Ele também ressaltou que, após a colheita e a preparação, pretendia vender o entorpecente em Palmeirópolis. 

 

Para o delegado Joadelson, a localização e destruição da plantação de drogas é mais um duro golpe contra a criminalidade, uma vez que depois de passar pelo processo de secagem e prensagem, o entorpecente seria distribuído na cidade, o que poderia resultar em mais crimes, especialmente, contra o patrimônio. 

 

“A ação efetuada pela Polícia Civil nesta terça-feira, foi bastante significativa, pois, desta vez, foi possível localizar uma plantação que estava sendo preparada para chegar às ruas e avenidas da cidade, o que não vai mais acontecer devido a rápida intervenção da Polícia Civil do Tocantins”, ponderou a autoridade policial. 

Deixe seu comentário:

Estado

Recebendo o suporte de um grupo de empresas associadas, a Associação Comercial e Industrial de Palmas (Acipa), lançou, no Dia das Crianças, uma sel...

á pensou poder sacar dinheiro no mercadinho, posto de gasolina, supermercados, padarias ou em qualquer estabelecimento que você mais frequenta? Para quem usa Pix, iss...

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, assinou nesta quarta-feira, 13, os primeiros 20 convênios do programa Tocando em Frente e os Termos de Coopera&...