Há um outro recorte que importa tratar na relação receitas/investimentos do governo Mauro Carlesse. E isto é mera constatação e não avaliação de mérito.

Nos três anos em que o atual governador despacha no Palácio Araguaia, a arrecadação estadual apresentou diferença em relação aos três anos que o antecederam.

Com Carlesse, as receitas tributárias (já descontadas as deduções) cresceram 10,4% entre 2018 comparado a 2017. A arrecadação de 2019 foi 7,8% superior à de 2018, fechando 2020 com receitas tributárias 10,9% a mais que 2019.

No governo anterior (Marcelo Miranda) as receitas tributárias aumentaram 15% entre 2015 e 2016 e 8,7% entre 2016 e 2017 (entregou o cargo em março de 2018).

Em números absolutos, nos três anos em que governou Marcelo Miranda, a arrecadação tributária somou R$ 9,2 bilhões contra os R$ 12,3 bilhões dos três anos de governo de Mauro Carlesse.

Deixe seu comentário:

Ponto Cartesiano

 O volume de notas fiscais emitidas no Estado (de competência da Secretaria Estadual da Fazenda) somaram em 2020 o montante de R$ 164 bilhões e 168 mil...

Os deputados retomam a discussão sobre a criação de novos municípios no Estado.  Extraindo a inoportunidade do debate (Estado deve registrar nes...

O governo vai pagar os salários de fevereiro do funcionalismo no sábado. Segue o compromisso mantido por Mauro Carlesse desde a interinidade no governo até hoj...