O Tribunal de Contas do Estado foi o único poder que  teria recebido na totalidade o valor dos duodécimos no ano de 2020. Os dados são do portal das transparências do governo nesta terça.

O TCE tinha um orçamento de R$ 149 milhões para o ano passado e recebeu do Executivo de duodécimo a quantia de R$ 149 milhões.

O governo repassou para a Assembléia Legislativa em 2020 o montante de R$ 218 milhões de um orçamento previsto de R$ 266 milhões (82%).

No portal das transparências nesta terça, entretanto, o Legislativo aponta ter empenhado R$ 266 milhões, liquidado o mesmo valor e pago R$ 265 milhões.

Leitura aparente: o governo repassou 100% do duodécimo e o poder Legislativo não teria motivos para as queixas dos prestadores de serviço. Ou o Legislativo gastou sem financeiro, dado que não ultrapassou o teto orçamentário.

Situação semelhante a verificada em 2019 que obrigou o Legislativo a pagar em 2020 R$ 24 milhões de despesas de exercícios anteriores.

Pelo portal, o governo repassou R$ 1,245 bilhões de duodécimos para todos os poderes, de um orçamento de R$ 1,392 bilhões (90%). Foram R$ 518 milhões para o Tribunal de Justiça (de um orçamento de 587 milhões), R$ 207 milhões para PGJ (de R$ 220 milhões) e R$ 150 milhões para Defensoria (de R$ 164 milhões).

Comparando com o mesmo período de 2019, o governo avançou (e muito) na regularização dos duodécimos aos poderes.

Deixe seu comentário:

Ponto Cartesiano

A arrecadação de impostos federais no Tocantins sofreu uma redução de 8,9% no ano passado em relação ao arrecadado em 2019. Dados da Rec...

O governo já tinha arrecadado de ICMS até ontem o montante de R$ 307 milhões e 112 mil no Estado. O valor colocado nos cofres do tesouro pelo Fisco j&a...

Segundo o site Poder360 nesta terça, o Tocantins, junto com Mato Grosso e Roraima não tinham até a noite de ontem atualizado junto ao Ministério da Sa&...