A versão rural do Empretec foi realizada em Araguaína, voltada para despertar as atitudes empreendedoras, principalmente dos empresários rurais, técnicos de ciências agrárias, comerciantes do setor de agronegócio e outros profissionais do ramo. O Seminário foi promovido entre os dias 22 e 27 de novembro e proporcionou uma imersão em conhecimento, com atividades, cientificamente comprovadas para a reflexão, análise e aprofundamento nas características de cada participante.
 

Glauber Ferrazza é fazendeiro e faz uma avaliação sobre o Empretec Rural. “Antes de participar do Seminário, eu pensava que era só mais um curso em planilhas e metas, mas não foi bem assim”, contou. Ele afirma que o que aprendeu já está fazendo diferença no seu dia-a-dia.  “Um dia depois da conclusão, eu já reuni os funcionários da minha fazenda e mostrei para eles o quanto eu aprendi no Empretec e que vai trazer benefícios para todos nós”, disse entusiasmado. Glauber frisou que a parte mais importante em participar da imersão foi “o aprimoramento do comportamento de cada um, o autoconhecimento e a segurança em partir para novas etapas de crescimento. É o melhor curso que já fiz em toda a minha vida”.

O zootecnista André Augusto Marinho também foi um dos participantes. Ele é mestre e doutor em Ciência Animal Tropical e está abrindo o seu próprio negócio. “Para mim foi um aprendizado surreal, mexeu muito com o meu modo de agir e o meu modo de ver o meu futuro como empreendedor. Vi que faltava muito conhecimento e o Empretec abriu os meus olhos”, afirmou.

O gerente do Sebrae, Joaquim Quinta, acompanhou todas as ações e avalia como altamente positivo o Empretec Rural, com aproveitamento por parte dos empreendedores.  "São discussões, avaliações e testes que provocaram reflexões profundas para que o empreendedor realmente mude o seu mindset. 

Essa metodologia utiliza técnicas desafiadoras, que resultam em ações práticas empreendedoras e gerenciais, pois os participantes desfrutam das suas características para alcançar o sucesso dos seus negócios”, afirmou.
 

Anakely de Fabris Sgarbossa é empreendedora e também afirma que participar do Empretec Rural abriu um divisor de águas na vida dela. “Já observei mudanças no meu comportamento e tenho certeza que terei mais sucesso a partir desse aprendizado”.

Outra empreendedora presente no seminário foi Vanessa Rossi. “Descrever o Empretec é um pouco complexo, pois é uma experiência de autoconhecimento e já estou vendo a aplicabilidade do que vi e aprendi no ramo de negócios”, disse. Vanessa ressalta que o seminário deu a ela aprendizado sobre como vencer dificuldades de crescimento e sucesso nos negócios e ressaltou que já está trabalhando características que impossibilitam o seu crescimento financeiro. “Agora tenho total segurança em como ultrapassar barreiras e chegar ao sucesso do crescimento financeiro com o meu trabalho”, concluiu.

Empretec
 

O Empretec tem como foco trabalhar dez características fundamentais no empreendedorismo: Busca de oportunidades e iniciativas, correr riscos calculados, exigência de qualidade e eficiência, persistência, comprometimento, busca de informações, estabelecimento de metas, planejamento e monitoramento sistemático, persuasão e rede de contatos e independência e autoconfiança.

O curso é o principal programa de formação de empreendedores no mundo, um seminário intensivo criado pela ONU, e promovido em 40 países. No Brasil, a realização acontece pelo Sebrae. 

Deixe seu comentário:

Estado

Um homicídio qualificado, ocorrido no dia último dia 10 de janeiro do corrente ano, em Araguatins, foi completamente elucidado pela Polícia Civil do Toc...

Dados do Núcleo de Coleta e Análise Estatística (Nucae) da Secretaria de Segurança Pública do Tocantins (SSP-TO) mostram que somente nos pri...

Os candidatos que prestaram o Vestibular da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) já podem conferir o resultado final do certame e a lista de aprovados de cada cur...