Não tenho curso superior mas administro o Estado,disse ontem o governador Mauro Carlesse solidarizando-se com o discurso do novo presidente da Adapec, Paulo Lima. Carlesse está correto: administrar pessoas, processos e vidas depende mais de sensibilidade do que de títulos. Ademais, governadores são eleitos por avaliação política que implica em sensibilidade para os problemas das pessoas. E não de diplomas. Caso contrário, não precisaria de eleição: bastaria um concurso de currículos escolares com os tais doutores e pronto. E se teria, por consequência, um tiro na democracia.

Deixe seu comentário:

Ponte Aérea

O governador Mauro Carlesse é um dos 15 governadores signatários da carta encaminhada ontem pelos governadores de Estado ao presidente Jair Bolsonaro pedindo abe...

"Nessa hora não tem lado partidário. Estamos unidos para saber qual a real situação antes que seja tarde demais. O Tocantins tem 11 par...

A eleição (chapa única) do novo presidente da Associação dos Municípios, o prefeito reeleito de Talismã, Diogo Borges, exp...