Romper as amarras políticas partidárias com independência e luta pela advocacia tocantinense foi o tom da noite de lançamento do Movimento Uma Nova Ordem. O evento reuniu advogados e advogadas de todo Tocantins em Gurupi, nesta sexta-feira, 17, e definiu a pré-candidatura do advogado Leonardo Maciel para a seccional Tocantins e do advogado Paulo Izidio para a subseção de Gurupi. A prevista para novembro.

 

Os advogados Márcio Martins e Daniel Cervantes também colocaram o nome à disposição e decidiram integrar o projeto fortalecendo o nome de Leonardo Maciel. "Tenho 25 anos de advocacia e sempre estive envolvido na política institucional, hoje, vejo pessoas comprometidas como a advocacia neste movimento e sei que temos um homem justo e preparado para assumir este desafio, que é o Leonardo e por isso apoio o seu nome para a pré-candidatura”, pontuou Márcio Martins.

 

Com representantes Araguaína, Colinas, Gurupi, Paraíso do Tocantins, Pedro Afonso, Miracema, Porto Nacional e Palmas presentes no lançamento do Movimento Uma Nova Ordem, a interiorização e o respeito à advocacia feita nas cidades do Tocantins foi referendado e o compromisso com os advogados e advogadas do interior do estado foi feito em conjunto, levando os advogados, de fato, para o debate político institucional e as decisões da OAB.

 

“Uma OAB impessoal, menos a cara de um e mais a cara de todos”, esta foi a proposta do pré-candidato Leonardo Maciel, ao lembrar que os advogados são representantes diretos do cidadão no Judiciário e convidar para que cada um que adere ao movimento participe do processo eleitoral, que se avizinha, e da gestão. “Somente os advogados podem fazer alguma coisa, a advocacia precisa se apresentar como grupo, como categoria e mostrar para o Judiciário que a sociedade entrou e vai sim cobrar”, disse.

 

Leonardo foi categórico em sua fala sobre a independência da Ordem dos Advogados no Tocantins e a importância da participação efetiva de todos, que acreditam ser possível ter uma entidade que representa, cuida e impulsiona a advocacia tocantinense. “O que ia acontecer nesta eleição é exatamente o que acontece há 32 anos na OAB, não sou contra política partidária, só acredito que a OAB serve para cobrar os políticos, como representante da sociedade civil organizada, o papel da OAB é fiscalizar os políticos e por isso precisamos ter independência”, disse.

 

Gurupi

 

“É a primeira vez que vejo um movimento de pré-campanha e disposição de nomes aqui em Gurupi com esta proporção. Nós estamos à disposição para servir a nossa classe e nós precisamos de uma OAB que realmente seja gerida por advogados, por quem sabe das nossas dificuldades do dia a dia”, pontuou o pré-candidato do Movimento Uma Nova Ordem para a disputa à Subseção de Gurupi, o advogado Paulo Izidio.

 

Ele lembrou que o movimento propaga uma ideia e não o nome de uma pessoa ou de outra e por isso falou da importância da OAB ser flexível para atender as diversas áreas da advocacia. “Neste trabalho a OAB não pode se deixar corromper, por isso estamos aqui todos juntos abraçando esta ideia de uma nova ordem para o Tocantins”, disse o pré-candidato.

 

Deixe seu comentário:

Estado

Recebendo o suporte de um grupo de empresas associadas, a Associação Comercial e Industrial de Palmas (Acipa), lançou, no Dia das Crianças, uma sel...

á pensou poder sacar dinheiro no mercadinho, posto de gasolina, supermercados, padarias ou em qualquer estabelecimento que você mais frequenta? Para quem usa Pix, iss...

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, assinou nesta quarta-feira, 13, os primeiros 20 convênios do programa Tocando em Frente e os Termos de Coopera&...