Há crises diversas em curso. O governo federal pressiona governadores a reduzir o ICMS do combustível para que o preço caia nas bombas. Uma falácia adequada. A Petrobras, ato contínuo, decidiu esta semana aumentar novamente a gasolina e o diesel, apesar do ICMS nos Estados não ter sofrido alteração há anos.

A mesma imprensa nacional que divulga o emparedamento dos governos estaduais pelo Palácio do Planalto, jogando-se contra a população, revela que Jair Bolsonaro estaria desembarcando da cloroquina e do anti-vacina para a lucidez da ciência. Embebedando-se da política que renegou.

E então me vem à cabeça o óbito de um amigo dias atrás pelo Covid-19. Bolsonarista de primeira hora, como tantos outros, pouco mais de 50 anos, não sabia o que era ser de direita ou esquerda. 

Comunismo, só que comiam criancinhas. Nas conversas que tínhamos até 2018, nunca passou o nome do Jair. Não por minha causa, por já conhecer sua história, mas pelo desconhecimento de sua parte quase apolítica. Mas era ferrenho defensor da democracia e de um país livre.

Só queria tirar o PT do governo porque acreditava que o partido estaria surrupiando os cofres públicos. E isto, evidentemente, só era possível pelo estado democrático que, se não tem uma régua que garanta sempre acertar, possibilita a correção do erro em nova eleição.

 Desempregado, enxergava no antípoda petista a solução de seus males. Não discernia que talvez nem mesmo antípodas o fossem. (...)

Leia mais: https://www.jornaldotocantins.com.br/editorias/opiniao/tend%C3%AAncias-e-ideias-1.1694943/nem-deus-na-causa-1.2195603

Deixe seu comentário:

Ponto Cartesiano

 O volume de notas fiscais emitidas no Estado (de competência da Secretaria Estadual da Fazenda) somaram em 2020 o montante de R$ 164 bilhões e 168 mil...

Os deputados retomam a discussão sobre a criação de novos municípios no Estado.  Extraindo a inoportunidade do debate (Estado deve registrar nes...

O governo vai pagar os salários de fevereiro do funcionalismo no sábado. Segue o compromisso mantido por Mauro Carlesse desde a interinidade no governo até hoj...