Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
  • Home
  • Estado
  • Justiça mantém restabelecimento das 30hs aos profissionais da Enfermagem
Estado

Justiça mantém restabelecimento das 30hs aos profissionais da Enfermagem

Foi publicado nesta sexta-feira, 08, uma nova decisão judicial sobre o processo de restabelecimento das 30hs semanais para os profissionais da Enfermagem vinculados ao Governo do Estado. A decisão n.º 0004457-48.2019.827.2729 determina que o Governo cumpra as disposições previstas na Lei Estadual nº 2670/2012, em especial àquelas que disciplinam sobre a carga horária de 30 horas semanais.

O Sindicato conseguiu na Justiça a decisão liminar assinada pelo Juiz de Direito, Edimar de Paula, divulgada nesta quinta-feira, 07. No entanto, o Governo do Estado informou sobre o cancelamento da liminar horas após a divulgação da decisão favorável aos servidores.

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou que de acordo com consulta no Sistema de Processo Eletrônico – e-Proc, evento n° 12 a decisão liminar havia sido cancelada, mas embora ocorreu, esta nova decisão foi publicada revogando tal posicionamento. A Nova liminar determina ainda que caso não seja cumprida a determinação dentro de 48 horas o Estado estará condicionado a pena de multa de R$ 10.000,00 (dez mil reais) até o limite de 50 (cinquenta) dias/multa.

Cabe mencionar ainda que, de acordo com a nova decisão a carga horária de 40 horas semanais só poderá ser cumprida caso já esteja prevista no contrato firmado entre a Administração Pública Estadual e o profissional da saúde contratado temporariamente. Caso contrário, o contrato firmado com os temporários não prevendo a jornada de trabalho, entende-se ser razoável a aplicação das disposições legais previstas na Lei Estadual, conforme decisão do Juiz.

O SEET afirma que estará acompanhando o cumprimento da decisão judicial, especialmente, no tocante a jornada de trabalho dos contratados que ultrapassa o que está previsto na Legislação. De acordo com o Presidente do SEET, Claudean Pereira Lima, o Sindicato jamais vai retroceder diante as dificuldades. “Nosso empenho é em defesa dos nossos colegas e da nossa profissão, continuamos acreditando que o mesmo judiciário que reconheceu esse direito possa fazer prevalecer a justiça, essa decisão veio para nos dá a certeza de que precisamos estarmos unidos para enfrentar nossos adversários”, finaliza.

Posts relacionados

Em reunião institucional, senadora Kátia Abreu conhece projetos da Defensoria Pública no Tocantins

luizarmandocosta

Mais de 400 postes são derrubados em acidentes de trânsito no Tocantins

luizarmandocosta

Novo secretário da Segurança Pública toma posse e é recebido por servidores

luizarmandocosta

Deixe seu comentário