Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
  • Home
  • Ponto Cartesiano
  • Governo tem contratado diariamente como se não estivesse debruçado sobre um plano de ajustes de despesas com pessoal.
Ponto Cartesiano

Governo tem contratado diariamente como se não estivesse debruçado sobre um plano de ajustes de despesas com pessoal.

O governo nomeou no DO de quarta oito delegados concursados da Polícia Civil. O Administração fez o correto: o Estado precisa dos delegados (e dos escrivães também nomeados) e estava pagando indenização a outros delegados por atividade fora de sua jurisdição: R$ 4 mil mês.

Só que, além dos delegados e escrivães, o Diário Oficial tem registrado nessa semana a nomeação de outras 300 pessoas. Seja contratos novos, designação de função gratificada ou comissionada e até mesmo na forma de apostilamento.

O fluxo segue a inércia das últimas  semanas, explicitando um a contradição entre o que o governo diz pretender (cortar gastos) e o que faz na prática. Sem prejuízo, evidentemente, da prerrogativa governamental de contratar conforme sua necessidade.

Mas há quatro meses o governo demitiu com um discurso o que evidenciava ter a Administração feito um estudo sobre demandas e necessidades. Se contrata é porque teria demitido errado, com desdobramentos, lógico, no desempenho da meta fiscal. Ou seja: faltou planejamento lá atrás da mesma forma que falta agora.

Posts relacionados

Os do subteto financiando os do teto: reajuste do STF pode elevar em R$ 33 milhões folha de salários mas deputados que rejeitaram a PEC aprovam R$ 72 milhões!!!

luizarmandocosta

Palácio não desiste do Bom Paladar: recorre ao TJ argumentando impacto nas contas públicas. Uma defesa tão imoral quanto  o próprio contrato de R$ 25 milhões anuais com empresa de pequeno porte

luizarmandocosta

Retrato da bagunça institucional do Estado: Comandante do Policiamento querer arrebatar de delegacia PM preso por ordem judicial, nesta toada, pode são ser ainda o fim do poço!!

luizarmandocosta

Deixe seu comentário