Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Ponto Cartesiano

Liberdade e razão

Dois deputados, idêntica origem e representação, dois modos distintos: Valdemar Junior e Junior Geo. Valdemar, bacharel em direito, decidiu reconduzir ao cargo de Chefia de Gabinete um servidor comissionado investigado em desvios de recursos públicos no próprio Legislativo e no seu mesmo gabinete. E já acusado por peraltices penais quando gestor municipal.

Valdemar deve se movimentar com a fundamentação argumentativa de que todo cidadão é inocente até prova em contrário (condenação em última instancia), deixando de lado que no poder público, a coisa seria invertida: na dúvida, o pêndulo seria pela sociedade.

A reação do deputado está a demonstrar confiança no funcionário e é relevante que, pessoalmente, assim o seja.  Mas de desconfiança na sociedade que delegou-lhe o cargo em representação, representada no poder de polícia que o investiga e responsável pelos salários nos cargos no serviço público, onde se exige determinadas condições para exercê-los. Entre o público e o pessoal, ficou com o segundo. Não haveria reflexão que indicasse possibilidade de culpa e, portanto, de arrependimento.

Junior Geo, professor, cinco dias depois sem esboçar qualquer reação de alinhamento à população ou ao governo na interdição da ponte sobre o rio Tocantins, decidiu seguir os eleitores que o elegeram e encampar o movimento em defesa da cidade.

Na dúvida, escolheu a sociedade às suas avaliações pessoais. Ainda que possa ter sido paciente de reflexões, ao render-se à vontade da comunidade, expõe, mesmo que não tivesse motivos para mostrar-se culpado, motivos para que se concluísse arrependido por premissas deduzíveis de sua posição anterior.

Separa-nos, a ambos, a ética. Na de Spinoza, está lá: o homem que se conduz pela razão é mais livre na sociedade civil, onde vive de acordo com as leis comuns, do que na solidão, onde obedece apenas a si mesmo.

Posts relacionados

No Estado, 43% dos médicos estão na Capital. Sem o Mais Médicos, atendimento de saúde pública no interior pode entrar em colapso

luizarmandocosta

Deputados aprovam lei que pode elevar para R$ 120 milhões arrecadação do Funjuris quando orçamento de 2019 do TJ protocolado no Legislativo prevê apenas R$ 64 milhões

luizarmandocosta

Ganhos e perdas: debate repetiu o mais do mesmo e candidatos justificaram, infelizmente, explicações de Mauro Carlesse para fugir da sabatina

luizarmandocosta

Deixe seu comentário