Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
  • Home
  • Ponto Cartesiano
  • Contador é preso acusado de notas fiscais frias nos desvios de R$ 15 milhões de emendas parlamentares e Conselho Regional se cala. Contaminando os demais 3 mil contadores do Estado
Ponto Cartesiano

Contador é preso acusado de notas fiscais frias nos desvios de R$ 15 milhões de emendas parlamentares e Conselho Regional se cala. Contaminando os demais 3 mil contadores do Estado

É deveras curioso que o Conselho Regional de Contabilidade se mostre silencioso quanto aos desvios investigados pela Polícia Civil e que apontam a possibilidade de um duto de R$ 15 milhões em emendas parlamentares.

Não é todo dia, lógico, que um profissional de um dos maiores escritórios de contabilidade do Estado (com registros também no DF e PA) é preso pelo uso de notas fiscais frias neste montante, para proporcionar desvios de recursos públicos e o Conselho Federal e Estadual (autarquias) não se posicionem.

“O Conselho Federal está preocupado com a omissão”, disse a este blog na manhã desta segunda o auditor Dete Nunes, presidente nacional da Confederação dos Profissionais Contábeis do Brasil. “O contador acusado está com sua situação regular no Conselho, mesmo sendo acusado de desviar milhões de recursos de emendas parlamentares do governo, sendo o mentor da criação de várias empresas falsas e de laranjas, sendo inclusive procurador das mesmas”, disse Dete.

Há no Estado cerca de 3 mil e 300 contadores (no país seriam 517 mil). Evidentemente que a não investigação interna contamina os demais profissionais. “São cinco contadores envolvidos”, enumerou o dirigente. “O conselho está omisso, um dos presos é sócio de um dos maiores escritórios de contabilidade do Estado”.

.

Posts relacionados

Com plano e sem plano. Meu artigo desta quarta no Jornal do Tocantins. Leia lá.

luizarmandocosta

Estado pode ter R$ 400 milhões anuais de ressarcimento da Lei Kandir, mas governo e congressistas tem ignorado solenemente a movimentação nacional sobre o assunto

luizarmandocosta

Governo ganha mais uma no Tribunal: Moura Filho nega pedido do Sindifiscal para anular remoção de auditores. Óbvio que uma decisão diferente implicaria em intromissão de um poder na competência do outro

luizarmandocosta

1 comment

SIRLENE DIAS PUTENCIO 15 de julho de 2019 at 7:09 pm

Esse conselho é uma vergonha! Esse riquinho aí, sempre foi o protegido desse conselho. Só sabe disso quem paga a anuidade e não tem nenhum retorno…. Defende aí CRC!

Reply

Deixe seu comentário