Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
  • Home
  • Ponto Cartesiano
  • Cisma carlessiano: ter que aguentar aliados convenientes que a ele se juntam por sua condenação e não absolvição
Ponto Cartesiano

Cisma carlessiano: ter que aguentar aliados convenientes que a ele se juntam por sua condenação e não absolvição

Mauro Carlesse sentindo na prática resultado de escolhas. A possibilidade de inelegibilidade daqui a quatro anos interrompe seu projeto político, até aqui impecável do ponto de vista eleitoral.

Se antes respondia apenas por processos de ação penal privada (que não o colocariam inelegível pela Lei Complementar 135/Ficha Limpa), foi empurrado pelos excessos eleitorais no governo interino, a ver-se na iminência de nela ser enquadrado.

Ações certo modo explicitamente amadoras que se deduz tenha sido convencido a autorizá-las por auxiliares apressados e baseados em análises superficiais de campo e território, texto e contexto.

Pode-se argumentar que Carlesse não poderia mais disputar uma reeleição em 2022. Mas teria oportunidade e condições de brigar por uma vaga no Senado com chances concretas de êxito.

Daí sua desgraça favorecer aliados convenientes e concorrentes que dele se aproximam justamente não pela absolvição, mas condenação.

Algo que Mauro Carlesse não necessitaria preocupar-se não cometesse os deslizes de principiantes da eleição suplementar.

Posts relacionados

Concurso de procuradores da Câmara, sem solução de continuidade e cadastro de reserva insuficiente, expõe princípio parlamentar

luizarmandocosta

Dinheiro do PreviPalmas trocando de mãos e viajando igual vento. Até Justiça tem dificuldade para bloquear contas bancárias via Bacenjud

luizarmandocosta

Aliados de Carlos Amastha podem estar empurrando Cíntia para vôo solo. Um monumental equívoco político e estratégico

luizarmandocosta

Deixe seu comentário