Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
  • Home
  • Ponto Cartesiano
  • Breve lição de como se corta, aumentando. Sou do contra? Não, sou apenas a favor da lógica matemática. Um mais dois são três e não menos um!!
Ponto Cartesiano

Breve lição de como se corta, aumentando. Sou do contra? Não, sou apenas a favor da lógica matemática. Um mais dois são três e não menos um!!

Há leitores que entram aqui: ah, LA, Mauro Carlesse está com boas intenções ao reunir-se com os poderes para redução de gastos com pessoal. Óbvio que não serei eu a ser contra, por exemplo, campanhas de vacinação, igualdades raciais etc,etc,etc…

Não adianta, entretanto, provar-lhes o contrário: que o governo diz uma coisa e faz outra. Ora, se você tem gasto em excesso que precisa cortar, a lógica indica que determine o corte. E não que eleve o já excedente. Ou perdi alguma coisa?

O governo prevê no orçamento para gastar com salários em 2019 (veja quadro aí) R$ 5,804 bilhões. Em 2018, a previsão é de R$ 5,585 bilhões. Uma elevação de 31,8% em quatro anos e de 3,93% de 2018 para 2019.

Neste quadro da LOA, o governo informa que estima gastar em 2019 o equivalente a 56,57% das receitas com servidores. O máximo da lei é 49%.

A previsão é superior aos 55,34% registrados (e executados) no segundo quadrimestre de 2018. Ou seja, o governo prevê na Lei Orçamentária Anual de 2019 gastar mais e não menos. O que, pela lógica, indica mais excessos e não cortes.

Mas não é só isto. Neste anexo aí da LOA 2019, o governo reduz o valor dos investimentos, que é o que interessa a população de 1,5 milhão de pessoas, por representar obras públicas, mais empregos, com o consequente aquecimento da economia e que, por seu turno, gera mais receitas.

Ele diminui a previsão de R$ 1,631 bilhões (2018) para R$ 1,267 bilhões em 2019. Ou: R$ 364 milhões a menos.

E pior: isto tudo aí será aprovado pelos deputados não sem as amplificações de rigor fiscal e excelência administrativa e política.

Posts relacionados

Moro e Dallagnol: tentativa de apropriar-se do estado brasileiro é exposta com toda sua essência criminosa! Como Oroboros que era, devorou-se a si própria!

luizarmandocosta

Governo faz a primeira parte: eleva previsão de receita corrente líquida.Mas faltariam os cortes. RCL, por balanço do quinto bimestre publicado na sexta, entretanto, caiu

luizarmandocosta

Delegados entregam cargos de confiança ao governador que já os detinha por competência constitucional quando os nomeara

luizarmandocosta

Deixe seu comentário