Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
  • Home
  • Ponto Cartesiano
  • Baluarte da ortodoxia: MDB anima-se com interesse de Marcelo de disputar a presidência do partido. Falta combinar com a Justiça Federal. E com Eduardo Gomes!   
Ponto Cartesiano

Baluarte da ortodoxia: MDB anima-se com interesse de Marcelo de disputar a presidência do partido. Falta combinar com a Justiça Federal. E com Eduardo Gomes!   

O anúncio de que Marcelo Miranda  pode vir a disputar a presidência do MDB no Estado demonstra que os autênticos e ortodoxos não aprenderam nada. Aponto, de plano, que o partido pode encontrar alguma dificuldade para apresentar ortodoxia em Marcelo que teve grande parte de sua carreira política no PFL, antiga Arena. Ou mesmo nas suas administrações no governo, dada a possibilidade real de o ex-governador vir a ser preso nos processos que responde na Justiça Federal.

Marcelo ainda não foi condenado em última instância. Tem direito a exercer seus direitos políticos, ainda que tivesse sido cassado do governo por duas vezes em menos de dez anos. Mas a lógica atrairia a prudência ao MDB de não deixar o partido sob comando de tal musculatura moral e ética. Não pelas cassações quando já pagou o preço. Mas pelas dezenas de processos que ainda responderia por ações na administração pública.

Intui-se que a decisão de Marcelo tenha sido forçada pelo grupo. O ex-governador (como confidenciam pessoas que lhe são próximas) anda macambuzo, não sem motivos. Os ortodoxos e autênticos, fundados nessa ortodoxia e autenticidade impares, na verdade, opõem resistência ao inevitável: a liderança de Eduardo Gomes, nomeado vice-líder do presidente da República no Senado.

Os delegados do partido podem até votar no candidato da deputada federal Dulce Miranda – finalidade aparente do armistício de Marcelo –  que fez um arraso no MDB com Marcelo no governo, utilizando-se, não raro, do papel de primeira-dama,  mas não conseguiu impor liderança por deficiências até pessoais. Mas o líder do partido (pela representação e cargos no Congresso) será Eduardo. Por obra exclusiva dos votos e da musculatura no Congresso e no governo federal

 

 

 

 

Posts relacionados

Concurso de procuradores da Câmara, sem solução de continuidade e cadastro de reserva insuficiente, expõe princípio parlamentar

luizarmandocosta

Prefeito defende maior deságio de preço na Norte-Sul quando deveria cobrar construção de ponte que liga cidade à ferrovia!!

luizarmandocosta

Redes sociais fazem uso de ação truculenta de policial contra caminhoneiro desarmado em Porto, janela para defender modelo Bolsonaro. É tudo mano!!!

luizarmandocosta

Deixe seu comentário